Um grupo de cientistas do Instituto Max Planck para Sistemas Inteligentes na Alemanha afirma ter criado o design perfeito para robôs microscópicos. A ideia é que a tecnologia seja usada para nadar através de fluidos corporais e assim, reparar células danificadas ou entregar medicamentos.

De acordo com os cientistas, o robô possui formato esférico e uma espécie de “asa” que ajuda a movimentar o equipamento. Ambos mal podem ser vistos a olho nu, como explica o Engadget.

Além disso, a movimentação é feita de trás para frente, o que permite nadar tantos em fluidos mais grossos ou mais finos, dependendo da situação.

O robô, que ainda não recebeu nome no protótipo, também não precisa de bateria ou motores, já que segundo seus criadores, a energia é fornecida por meio de um campo magnético externo. Por meio de ímãs presentes em casa asa, é possível controlar também a velocidade dos lados do robô.

A equipe afirma ainda que o robô não possui propósito específico até então, mas que eles esperam que ele sirva de modelo para outros cientistas ou empresas que queiram desenvolver tecnologias médicas.

Veja abaixo um vídeo explicativo do protótipo: